brasão governo do estado de são paulo

Em atendimento à legislação eleitoral (Lei nº 9.504/1997), os demais conteúdos desse site ficarão indisponíveis de 5 de julho de 2018 até o final da eleição estadual em São Paulo.

A A A Tamanho do texto

Saúde inicia estudo para avaliar impacto da lei antifumo em 840 bares e restaurantes

A Secretaria de Estado da Saúde, em parceria com o Instituto do Coração (Incor) do Hospital das Clínicas, iniciou um estudo para medir a qualidade do ar e os índices de monóxido de carbono em ambientes como bares e restaurantes antes e após a vigência da nova lei antifumo. A medida faz parte da Campanha Ambientes Saudáveis e Livres do Tabaco e conta com a participação de 100 técnicos do Centro de Vigilância Sanitária.  

De acordo com a cardiologista do Incor, Jaqueline Issa,  responsável pela pesquisa, a idéia é avaliar o impacto da implementação da lei antifumo na exposição social a substâncias tóxicas produzidas pelo cigarro. "A campanha terá duas etapas. A primeira, com início na última sexta 24 de julho, medirá a quantidade de monóxido de carbono em 840 estabelecimentos antes de a lei entrar em vigor. Na segunda fase, será feita nova medição nos mesmos locais, porém, 12 semanas após o início da lei", explica.

As medições estão sendo realizadas com a utilização de um equipamento chamado Tox Co - trazido da Inglaterra pelo Instituto do Coração - que mede a concentração de monóxido de carbono por meio de um sensor eletroquímico. 

As visitas dos agentes são feitas de quinta a domingo, das 21 horas às 3 horas. Serão escolhidos bares, restaurantes e casas noturnas onde haja grande circulação de pessoas. "Temos convicção que a medida será amplamente aprovada e adotada pela população. Esse tipo de estudo é importante para evidenciar os benefícios que ambientes livres do tabaco geram para a saúde pública", afirma o secretário de Estado da Saúde, Luiz Roberto Barradas Barata.

Publicado por Assessoria de Imprensa em